domingo, 3 de agosto de 2008

BELEZA NAS MÃOS: SAIBA COMO CUIDAR DAS UNHAS E CUTÍCULAS


O aspecto das unhas conta muito na impressão geral que uma pessoa passa aos outros, especialmente no caso das mulheres. Por isso, ostentar unhas saudáveis e bem cuidadas pode ser muito importante.

Os problemas que afetam as unhas e cutículas, apesar de, na maioria das vezes, não serem graves, provocam desconforto e preocupação pois são indícios da falta de asseio e capricho pessoal, além de ser um indicativo de como anda a saúde!

Vinicius de Moraes costumava dizer que mulheres finas têm extremidades bem cuidadas.

Na ânsia de manter as cutículas bem aparadas, muitas mulheres acabam exagerando nesse cuidado ou fazendo-o de maneira inadequada, causando inflamações, irritações e até enfraquecimento das unhas e deformidades.
Retirar demais a cutícula pode não ser uma boa idéia para quem tem alergias freqüentes a esmaltes, pois aumenta o risco e a intensidade dessas reações alérgicas.

As cutículas podem ser retiradas com cuidado, desde que a região não esteja inflamada ou dolorida. O ideal é que ela seja retirada quase por inteiro, "em meia-lua", por manicure experiente ou pela própria pessoa que adquiriu alguma habilidade.
Quando a manicure não é tão hábil, a cutícula cresce de maneira irregular, com "pontas" muitas vezes doloridas. Se estiver com a região sensível, avermelhada ou um pouco inchada, desista de retirar as cutículas por algum tempo, apenas as afaste e passe creme antes do esmalte.

Traumatismos e inflamações (inchaço, dor e vermelhidão) na região, indicam que algo está errado - o procedimento pode estar sendo muito intempestivo, podendo levar ao aparecimento de manchas esbranquiçadas nas unhas meses depois, sulcos verticais e enfraquecimento das unhas. Da mesma forma, quem tem o hábito de morder compulsivamente as unhas ou as cutículas, arrancando com os dentes as "pelezinhas" que crescem em volta das unhas, também vivem com a região machucada, dolorida, sofrendo as mesmas conseqüências (líquidos amargos incolores passados nos dedos, recomendados pelos dermatologistas, podem ser um ótimo remédio para eliminar esta mania).

Retirar demais a cutícula pode não ser uma boa idéia para quem tem alergias freqüentes a esmaltes, pois aumenta o risco e a intensidade dessas reações alérgicas. Estas pessoas devem se limitar a passar hidratante e afastar levemente a parte mais crescida das cutículas com espátula de madeira, pois as cutículas servem como barreira entre o esmalte e o resto da pele.

Para as unhas não desfolharem, faça um tratamento de choque ficando uma semana inteira sem esmalte, só com hidratante bem cremoso (de preferência com uréia, silicones e óleos naturais). Depois, volte a esmaltá-las normalmente, usando base fortalecedora e reservando sempre uma noite por semana para ficar sem esmalte e poder hidratá-las com o creme.

Ter sempre lixa, removedor e um vidrinho de esmalte com uma cor bonita e fácil de aplicar por perto é um ótimo estímulo para manter as unhas bonitas sem tanta necessidade de traumatizá-las!

Resumindo, um esquema certeiro para quem quer ter unhas mais fortes e bonitas: não roa, não morda, lixe, hidrate, esmalte e alimente-se bem.

Por Ligia Kogos • 26/03/2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário